Dicas de Planejamento Organizando o Casamento

Lista de Convidados do casamento: Como reduzir sem dor de cabeça!

A lista de convidados se tornou o pesadelo de muitos noivos!
Como reduzir a lista de convidados do casamento

A lista de convidados é uma das coisas mais importantes na hora de organizar o casamento. É o primeiro passo que os casais precisam definir. Para quantas pessoas será o casamento? (Leia sobre tamanhos de casamento aqui)

A lista de convidados embasa todos os orçamentos que um casal precisa fazer, desde o local da festa ao Buffet, passando pelas lembrancinhas, bebidas, fotografia e filmagem, decoração, manobrista… A grande maioria dos fornecedores precisa dessa informação para montar um orçamento e uma festa adequada para o porte do casamento. 

Como reduzir a lista de convidados sempre foi um desafio para os noivos. Agora então, em tempos de coronavírus, muitos casais estão querendo reduzir a lista para fazer casamentos mais intimistas, pensando também na liberação dos eventos pelos municípios e governo. As primeiras festas a serem liberadas durante a pandemia serão as mais íntimas, com poucos convidados. E isso tem sido um grande desafio para os casais: como reduzir a lista de convidados?

Foi justamente por isso que resolvi escrever hoje esse post contando um pouco da minha experiência e dos critérios que eu adotei para fazer uma lista bacana, sem grandes dores de cabeça e dentro da minha capacidade financeira.

A lista de convidados deve estar de acordo com a proposta do casamento

A primeira coisa que os noivos precisam definir é qual será o tamanho do casamento, para saber qual tipo de proximidade precisam ter com seus convidados do casamento. O casal precisa conversar abertamente sobre a expectativa para a festa pois isso, com certeza, vai influenciar toda a organização do casamento.

Para o Elopement Wedding, a grande vantagem: Não precisa convidar ninguém. A cerimônia é somente com a presença dos noivos!

Micro Wedding

É uma variação do Mini Wedding, que surgiu durante a pandemia, para casamentos até 40/50 convidados, no máximo. Nesse formato, o casal deve convidar somente aquela família direta e bem próxima aos noivos e os melhores amigos.

Mini Wedding

Um mini wedding costuma ter entre 50 a 100 convidados. Nesse formato de comemoração, os noivos convidam a família e os amigos mais próximos. Pessoas que acompanham a história do casal de perto e fazem parte da vida deles.

Casamento Tradicional

A média de convidados em um casamento de tamanho tradicional é 250 pessoas. Aqui, além da família e dos amigos mais próximos, os noivos incluem colegas de trabalho e amigos de longas datas, mesmo sem ter mais tanto contato.

Casamento Grande

Em grandes comemorações, o casal faz uma lista de convidados com mais tranquilidade. Incluem a família completa, os amigos, os colegas de trabalho. Liberam também convidados extras para as pessoas mais próximas, como pais e irmãos.

Mas se vocês estão com dificuldades na hora de fazer a lista no tamanho ideal, aqui eu coloquei o passo a passo que usei para reduzir a minha lista de convidados sem dor de cabeça! São dicas que usei para diminuir minha lista e conseguir ter um casamento com pessoas especiais de verdade para mim e meu marido.

Como diminuir a lista de convidados?

Muitos casais dividem igualmente a lista de convidados entre a família, por exemplo: 100 convidados da noiva e 100 convidados do noivo. Esse pode ser um critério a ser adotado para começo de conversa. Cada um faz sua lista e depois somam os dois totais de convidados. Se o casal tiver amigos e convidados em comum, podem separar uma zona neutra na lista.

Comigo não funcionou muito bem. Eu sou uma pessoa que conheço muita gente, e tenho 10 vezes mais amigos do que o meu marido. Nós jamais teríamos o mesmo número de convidados no casamento. Era impossível! Então, resolvemos começar da seguinte forma:

A primeira coisa que fizemos foi listar todo mundo que veio na nossa cabeça que gostaríamos de convidar. Pessoas que gostamos, que convivemos, que fizeram parte de nossa vida em algum momento. Pessoas que podiam animar a festa. Perguntamos também aos nossos pais quem eles gostariam de chamar para o casamento e colocamos no que chamamos de “O Listão”!

A segunda coisa que fizemos foi grifar aquelas pessoas que não poderiam ficar de fora de jeito algum. Sabe aquele amigo ou parente que você não imagina casar sem que ele esteja presente? Então grifamos todos que seria impossível tirar da lista. Mascamos todo mundo que realmente era importante para o casal e que não poderia faltar em nosso casamento. Mas atenção, tem de grifar somente as mais importantes, então sejam seletivos e criteriosos mesmo!

Depois, olhei para a lista de amigos e começamos a pensar da seguinte forma: essas pessoas se fizessem um aniversário dentro de casa, me convidariam? (porque convidar para mesa de bar, cada um paga a sua conta, é muito fácil). Se eu fizesse um aniversário na minha casa, eu convidaria essa pessoa? Ela foi minha amiga durante um período de minha vida, e seguirá em minha vida após o casamento? Se uma das respostas foi NÃO, cortei a pessoa da lista. 

Aos colegas de trabalho, a reflexão foi parecida: essa pessoa tem vínculo comigo fora do ambiente de trabalho? A gente costuma se encontrar fora do expediente para um jantar ou happy hour? A gente conversa sobre casamento e ela me acrescenta coisas positivas? E a principal pergunta: Se eu sair desse emprego hoje, essa pessoa vai continuar fazendo parte de minha vida? Para respostas negativas, um corte na lista!

Dos amigos de meus pais (e irmãos), a pergunta foi: eu conheço o convidado? Eu tenho, ao menos, alguma simpatia pela pessoa? Se eu encontrar a pessoa na rua, eu vou reconhecê-la e a pessoa vai me cumprimentar? Com essas respostas, mais alguns cortes na lista!!

De todos os cortes na lista, o mais difícil foi o último. Quando a gente envolve família, e principalmente quando eles estão contribuindo com os custos do casamento, é muito mais delicado dizer não. Mas eu tenho um pensamento muito definido de que a festa é dos noivos e precisa ter a cara e os amigos dos noivos. Conversem com os pais com transparência, falem que não conseguem incluir todo mundo na lista, e que precisam chamar só os amigos mais próximos mesmo! 

Aprenda a dizer não!

Eu disse não para alguns amigos de minha família, porque realmente eram pessoas que não acrescentariam em nada na minha festa. É aquele tipo de pessoal que vai à festa para olhar tudo e depois ainda sair falando mal, sabe? E isso definitivamente não era o que eu queria para mim! Como diz Glória Pires: Não estou disposta!

Uma conhecida de minha família até me dar um presente nos meses anteriores ao casamento me deu. Acho que ela esperava “comprar” o passe dela para a festa. Mas não deu certo. Adorei o presente, mas a lista não foi alterada por conta disso.

Tenho uma amiga, ou melhor, conhecida, que me excluiu do Facebook porque eu não a convidei, e ao fazer isso, ela só me deu mais certeza da minha escolha. Desculpa queridinha, mas não dava para convidar todo mundo.

A mesma coisa aconteceu com um colega de trabalho, que todo dia que me encontrava no corredor da empresa falava que ia tomar um espumante comigo no meu casamento. Mas tipo, ele não estava nem no primeiro Listão!!!! Um dia não resisti e falei em tom de brincadeira: se eu fosse convidar todos que me falaram isso, eu ia ter de casar na Arena Fonte Nova. Ele levou na esportiva, mas entendeu o recado!

Não é falta de educação dizer não. Deselegante é se autoconvidar para o casamento.

 É isso, fazer a lista de convidados é uma loucura. Eu costumava dizer que não queria conhecer mais ninguém durante os preparativos, para não fazer novas amizades e ter que incluir a pessoa na lista. Mas no dia do meu casamento foi tão especial encontrar cada pessoa que estava na minha festa, abraçar pessoas que eram especiais para mim e para meu marido. Olhar no rosto delas e ver que elas estavam verdadeiramente felizes por prestigiar o nosso amor. E isso não tem preço que pague. E é a maior dica que eu posso dar para todos os casais: No dia do seu casamento, cerquem-se de pessoas positivas, cerquem-se de amor!

Hoje eu aprendi a selecionar ainda mais as pessoas do meu dia-a-dia e entender que não é porque elas não estarão em meu evento que elas não são importantes. Mas há um momento para cada coisa. Há amigos de farra. Há amigos de dentro de casa. Há colegas que queremos que se tornem amigos. Há familiares que não gostamos. É realmente importante refletir sobre quem vai estar presente no grande dia do casal. Não se sintam culpados em cortar pessoas da lista de convidados. Isso não quer dizer que vocês estão tirando essas pessoas da vida de vocês!

E para quem quer uma solução para as pessoas que ficaram de fora da lista por algum motivo, podem utilizar da tecnologia, fazendo a transmissão ao vivo do casamento para elas. Eu escrevi uma matéria só falando sobre isso. Leia aqui!

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

error

Gostou do conteúdo? Compartilhe com alguém!